sexta-feira, 4 de junho de 2010

Táxi, com acento

Já comentei pessoalmente com o secretário municipal da Segurança Pública de Araçatuba, Delcir Getúlio Nardo, ,o fato (e foto) que estamos reproduzindo (ponto de táxi do primeiro quarteirão da rua Duque de Caxias). Não se trata de delatar quem fez o serviço e exigir punição, mas de aproveitar o erro alheio para aprender uma lição de Português.
Táxi tem acento porque é uma palavra paroxítona terminada em “i” e o Acordo Ortográfico não mudou a regra. O gabarito feito por outro funcionário do Detran no asfalto põe o acento corretamente, mas faltou empenho do pintor de seguir as orientações do modelo deixado pelo colega e não pintou o acento.
O pintor não errou porque não sabia, pois, como o leitor pode perceber na foto, o desenho do acento foi riscado no asfalto, mas ele se negou a seguir o gabarito, não o preencheu. Não se trata de esquecimento, porque a mesma omissão foi praticada noutros lugares com a mesma palavra.
Na verdade, houve falta de zelo com a língua escrita. Assim, há muitos usuários de nossa língua-mãe com função de montar textos, pintar placas, tanto no setor público como no privado, que não se empenham em escrever corretamente o português. Não percebem o desserviço que praticam às crianças e aos jovens. Enfim, a todos nós.

3 comentários:

  1. Hélio voce nao sossega,heim menino?Bom pra nós...

    ResponderExcluir
  2. Isso é tão grosseiro como escrever: "Não pise na grama."

    ResponderExcluir
  3. Isso é tão grosseiro como escrever: "Não pise na grama."

    ResponderExcluir